Como enxergar a MARCA no segmento fitness?

Branding nada mais é que uma postura empresarial, ou uma filosofia de gestão que coloca a marca no centro de todas as decisões da organização. Lembrando que a marca vai muito além daquele símbolo na entrada da academia, ou aquele logo no canto superior esquerdo do site, a marca é o sentimento que os alunos têm pela academia. 
E quando falamos de Branding com foco no segmento fitness, esse conceito adquire uma importância ainda mais peculiar, afinal estamos falando do segmento de serviços. Isso significa que, em serviços, é basicamente em cima de questões intangíveis que o aluno decide malhar na academia A, B, C ou D. Ou seja, o que atrai e retém o aluno é a qualidade de atendimento que ele recebe de uma atendente e de um personal trainer, a textura da toalha no vestiário, o cuidado com que é preparado o sanduíche natural na lanchonete da academia, e a marca logicamente. Se for o aluno freqüentar uma academia em que ele se sinta bem e tenha orgulho de malhar lá, certamente ele vai dar alguns check-ins no Foursquare por meio de seu smartphone e fará divulgações da marca para seus amigos no Facebook e Twitter. Um aluno leal a uma marca de academia não só intensifica o relacionamento cada vez mais, como indica amigos para malhar lá também, ele se torna um vendedor da marca pois faz questão de divulgar que malha na sua academia por meio dessas novas plataformas tecnológicas. E você pode gastar menos com propaganda tradicional, que custa caro e funciona cada vez menos, certo? Pense nisso!
O Branding prega que tudo comunica a sua marca. Por exemplo, a cor que você pinta os paredes de sua academia está comunicando sua marca, o cheirinho do sabonete líquido do vestiário está comunicando a marca, o jeito que sua recepcionista atende o telefone está comunicando sua marca, o que você conversa sobre a academia com seu colega durante o suco está comunicando sua marca, ou seja,  absolutamente tudo comunica a sua marca. Percebe-se que pouquíssimas marcas de academia executam o Branding em sua forma mais plena. A concorrência cada vez mais feroz, a dificuldade de ser percebido como diferente e uma exigência cada vez maior dos consumidores no Brasil, força os donos de academia e não insistirem em uma postura e uma identidade única por muito tempo. 

@MarcosHiller é editor desse blog, já correu a Meia Maratona do Rio em 2003, e hoje malha em academia de bairro na Vila Mariana/SP.