Onde estão as promoções de vendas?

por Marcos Hiller

Você reparou que não fazem mais promoções como ser faziam antigamente? Junte e troque. Tampinhas. Tazos. Cupons. Pelúcias. Garrafinhas de Coca-Cola. Sorteios no Faustão. As principais hipóteses que residem na minha cabeça são:

– fazer promoção custa caro e dá um trabalho
– toda promoção exige um respaldo legal que às vezes não é não fácil assim de se conseguir
– as mecânicas de promoções são facilmente entendidas por pessoas de má fé que trapaceiam e ‘matam o encanto da promoção
Autores afirnam que “90% dos produtos lançados fracassam no primeiro ano pelo fato de não ter um suporte promocional que o sustente”. Partindo dessa constatação, podemos fazer uma análise crítica bastante contundente acerca do que vemos hoje no Brasil e no mundo no que tange a estratégias de promoção de vendas.
Uma promoção dar certo em um determinado país não é sinônimo que dê certo em outro. O mercado brasileiro vê com muito bons olhos o uso de brindes para estimular vendas, já o mercado norte-americano tem uma empatia maior com cupons. Já o europeu é mais cético quando o assunto é sorteio. Seja qual for sua região de atuação, uma boa pesquisa de marketing pode lhe dar respostas bem interessantes.
As pessoas que planejam promoção de vendas devem estar atentos a absolutamente tudo. De nada adianta uma oferta fantástica se você não tem uma amarração financeira consistente em sua promoção. De nada vale uma mecânica super fácil, se o seu back-office não está devidamente treinado para receber ligações de seu cliente. O sucesso ou o fracasso de promoções de vendas reside exatamente nos detalhes. Tudo isso associado a uma nova ordem no que diz respeito ao comportamento do consumidor. Uma nova dinâmica promocional está se formando de anos para cá. Mudanças ágeis de layout, porém sutis, impulsiona vendas. Quanto maior o tempo que o consumidor passa dentro do ponto-de-venda melhor, pois se aumenta a propensão de que ele não saia de mãos vazias da loja. E o consumidor gosta de se sentir parte do processo, com isso o varejista elimina intermediários e custos.
O fato é que: promoção de vendas é uma das mais fantásticas ferramentas de marketing, mas se usada com moderação e de forma planejada.