Por que uma pessoa em sã consciência faria sua própria cerveja?

por Victor Bonomi*

twoPor que uma pessoa em sã consciência faria sua própria cerveja? Logo este que é um produto barato e feito para ser consumido em quantidades colossais, feito para matar a sede, feito para empurrar o churrasco barriga abaixo, ou simplesmente “porque sim”? Propagandas, elas sempre nos dizem o que fazer.

Até que num dia qualquer, Morpheu te oferece uma caixinha com duas pílulas. E você escolhe a vermelha. E daí acorda de uma realidade virtual aguada, suave e trincando de gelada. Uma realidade criada pelas máquinas de inox das grandes cervejarias que mantém a maioria de nós afastada do que existe lá fora. E ai você tem vontade de dar um beijo no seu amigo, no seu cunhado ou em quem quer que tenha sido o seu Morpheu. Você conhece uma cerveja de verdade. E a verdade é lupulada demais para ser ignorada. E entre idas e vindas à Matrix, você então você descobre que sim!, é possível fazer cerveja boa em casa. Não é tão fácil de aprender quanto o Kung-Fu do Neo, mas depois de algumas levas ‘bebíveis’, você faz uma cerveja para chamar de sua. Aquela que você chama os amigos para experimentar, aquela que vira sua própria pílula vermelha.

Nós da Two Lazy Dogs nascemos assim. Fazemos cerveja com paixão, curtindo cada etapa do processo. Da moagem do malte ao envase. Fazemos cerveja para nos orgulharmos. A inspiração da nossa ‘marca’, se podemos chamá-la assim, veio da Zara e do DJ, nossos dogs de estimação. Eles são preguiçosos, e muito. Nós fazemos cerveja sem pressa, nenhuma. Começamos pequenos (e ainda somos). Fazíamos aprontes de 20 litros, que acabavam antes mesmo de estarem totalmente maturados. Hoje temos uma estrutura que nos permite produzir pouco mais de 100 litros/mês, o que nos permite abastecer os amigos e fãs da nossa breja de forma minimamente adequada.

O que o futuro nos reserva? Não sabemos ainda. Nós só queremos continuar a fazer e a beber cerveja boa, do nosso jeito, no nosso ritmo. Se a isso puder ser aliado o lado comercial, com todas as suas inspeções, impostos, taxas, etc, excelente! Caso contrário, tudo bem também! Afinal, somos Two Lazy Dogs.

 

Victor Bonomi é palmeirense, bebedor de cerveja e pai da Mel e Gu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *