Qual o papel das redes sociais nas revoluções que tem acontecido nos países do Oriente. Por @reinaldocirilo


No início deste ano começamos a perceber algumas mudanças no mundo, na sua população e no engajamento de ações e levantes populares que tem acontecido.

O mundo anda assustado com tantas revoluções acontecendo ao mesmo tempo no Oriente Médio.

Pessoas que por anos e séculos sofreram abusos de Governos Ditadores, começam a colocar a cara a tapa e desafiam esses ditadores para a luta.

Tudo começou na Tunísia e na sequência vieram Egito, Argélia e Iemen…hoje o negócio explode e de maneira mais cruel e forte na Líbia.

Antigas paredes caem e o papel das redes sociais e da internet foi crucial nesse projeto.

Muitos vão dizer, mas poucas pessoas desses países acessam constantemente a internet e etc.

Tudo bem, pode até ser, mas quem acessa é mobilizador, são líderes que buscaram conhecimento, que conseguiram descobrir verdades encobertas, que através da internet tiveram acesso ao mundo de informações, contatos com estrangeiros, outros países e liberdades jamais imaginadas.

Com as redes sociais, pessoas com o mesmo ideal, perfil, militância se encontraram, trocaram idéias, experiências e essa revolução começou internamente nessas pessoas.

As redes sociais tem essa capacidade de gerar movimentos, juntar pensamentos, mobilizar os iguais e criar discussão com os “do contra”. No Brasil que é um país de um povo exemplar por ser pacifico até demais, ainda estamos engatinhando nesses aspectos, mas começamos a ver mudanças como a grande mobilização que rolou no ficha limpa e que foi aprovado pela Câmara, graças a nossa pressão e que se iniciou pelas redes sociais.

Para onde vai caminhar toda essa empolgação e esse ar de revolução? Será que aproveitadores travestidos pelas religiões que regem esse país tomaram o poder com base na fé? Não sei, só espero que a religião não cegue as pessoas em um momento único como esse.

E a China? Bem esse gigante está censurando tudo que pode. O uso da força é claro. A sonegação de informação é cruel, e sabe o fundo disso tudo? MEDO. A China tem medo que seus mais de 1 bilhão de habitantes se unam e comecem a questionar o sistema Comunista que está enraizado naquele país.

Todos os sites e redes sociais americanos são bloqueados. O Google não pode trabalhar em paz, não se pode fazer pesquisa sem o Governo interferir. A palavra Liberdade pasmem está bloqueadas para pesquisa desde Janeiro. Isso é MEDO.

O povo tomando consciência, usando a palavra escrita com o poder de mobilizar, vai longe…muito mais longe que qualquer Governante poderia imaginar.

Acabaram os tempos de tranqüilidade, novos hábitos engolem antigas crenças, redes sociais formam pessoas mais instruídas e isso é um terror que nenhum Governo quer passar. Pessoas questionadoras, são o inferno para o Governante. Quanto mais ignorante melhor…mas isso vai acabando aos poucos, o jovem mudou, o planeta mudou.

Com medo disso, saiba que os Estados Unidos, desde 2009 copia para um super banco de dados, tudo o que é escrito no Twitter, alegando que serve de biblioteca histórica e etc…será? Ou o grande país capitalista quer nos monitorar?

E o Wikileaks? Bom essa é outra história.

O mundo mudou.

Obrigado Rede Social, por abrir os olhos e a cabeça de gente tão bitolada…

Abraço – @reinaldocirilo